COMPARTILHAR

O LG G5 SE (Special Edition) é a aposta da LG para o mercado topo de linha que deu as caras no Brasil. Em um grande resumo, essa versão veio de certa forma “capada”, mas ainda assim não dispensa boa qualidade e excelente hardware para um topo de linha.

HARDWARE

De cara, há três diferenças entre o modelo lançado lá fora e o SE: a memória RAM, que vem com 3GB enquanto que o modelo comum contém 4GB; o processador Snapdragon 652 (oito cores de 1,6GHz), que vem no lugar do Snapdragon 820 (dois cores de 2,3GHz e dois de 1,6GHz); e a GPU, que é um Adreno 510 no lugar do mais moderno Adreno 530 da outra versão. Fora isso, as demais especificações são iguais. Memória interna de 32GB, tela de 5.3 polegadas IPS de 1440 x 2560 e bateria de 2.800mAh.

A bateria é algo que pode ser preocupante, mas o Android 6.0 permite um bom gerenciamento de energia nativamente. E para quem usa o celular por 12 horas corridas pode ficar tranqüilo, já que ele chega no final do dia com uma carga ainda. Já aqueles que ficam jogando, nas redes sociais, vídeos e outras atividades online podem descarregar em cerca de 7 horas corridas, algo consideravelmente fraco e que praticamente exige uma carga a mais ao longo do dia.

Foi feito testes de estresse com o aparelho, rodando jogos e vários apps ao mesmo tempo, e ele segurou bem o desempenho. Jogos mais modernos como Mortal Kombat X mesmo ainda tiveram alguns engasgos neste caso, mas nada extremo que não fosse passível.

DESIGN

O design dele é bastante similar aos modelos G passados, mas com um ar “premium” por conta do visual metálico. Há um sensor de impressão digital no botão traseiro de Ligar/Desligar/Descansar, ele adota o padrão USB-C para maior conforto do usuário (nada mais de errar na hora de inserir o contector), e há uma bateria semi-modular que pode ser retirada com um pequeno desencaixe na parte inferior.

IMG_2771 IMG_2772 IMG_2773

CÂMERA

A melhor parte de longe do G5 SE é sua câmera. São duas câmeras traseiras, sendo uma comum e uma grande-angular de 16MP e abertura de f/1.8, e uma frontal de 8MP com abertura de f/2.0. É possível gravar vídeos em 1080p em 30fps na frontal e 2160 em 30fps na traseira. Talvez seu único pecado seja o foco, que por algum motivo durante os testes não se adaptava muito bem aos comandos e às vezes era extremamente lento.

Camera LG G5 SE (5)20160623_15175420160623_151827Camera LG G5 SE (1)

Para quem curte catucar com o software da câmera, ela contém um modo manual para alterar a exposição, ISO, balanço de cor, modo de imagem, entre outras várias opções de edição diretamente no app, como o modo de tirar foto usando as três câmeras ao mesmo tempo (exemplo acima).

Nota: as fotos foram editadas e não condizem com a resolução real da imagem publicada.

VEREDITO

Com o preço da concorrência quase na faixa dos R$4 mil, o preço sugerido de R$3.499 (sem contar possibilidade de descontos) para o G5 SE soa interessante, mas para os mais atentos soa como mais caro já que os concorrentes contém um hardware bem superior. O aparelho é bonito, tem boa capacidade e vai garantir excelentes fotos. Não é preciso se deixar levar que ele é uma versão mais fraca do G5 comum, ele dá conta do serviço fácil no final das contas.

O único porém fica pela bateria. A proposta é que a bateria modular é fácil de tirar, e realmente é, mas não há carga reserva para haver essa troca de bateria enquanto o aparelho fica ligado. No caso, não há inovação nesse quesito, é uma simples troca de bateria como já se fazia antes nos celulares.

PRÓS

  • Câmera de alta qualidade
  • Android 6.0
  • USB-C

CONTRAS

  • A bateria semi-modular é nada além de uma bateria fácil de tirar
  • O foco não funciona muito bem
  • O preço poderia ser melhor