AnálisesNotícias

[Análise] Samsung Expert X51

Não só de smartphones entende a Samsung. O segmento de notebooks da sul-coreana chama atenção já que, ao contrário de outras fabricantes, traz poucos modelos, mas específicos para cada usuário. Tem para os que precisam trabalhar, jogar, ou navegar na Web e redes sociais. O Tecnosense recebeu o Expert X51, modelo intermediário da marca. O dispositivo faz mais o perfil corporativo e geek, traz configuração de alto desempenho e um design arrojado. Como ele saiu nos nossos testes? Confira nos próximos parágrafos.

LEIA TAMBÉM:
Galaxy S8 e S8+ chegam ao Brasil a partir de R$ 4 mil

O dispositivo que a Samsung nos emprestou tem um processador Intel Core i7 da 6ª geração, memória RAM de 8GB, placa de vídeo Nvidia GeForce 940 com 2GB gDDR3 de memória dedicada, armazenamento interno de 1TB, tela Full HD de 15,6 polegadas, conexões USB 3.0, USB 2.0, HDMI, VGA, P2, Ethernet e leitor de cartões. O notebook pesa 1,9KG e tem bateria de 43 Wh.

Design

O design do Expert X51 é elegante. O produto que testei veio na cor branca e ele possui linhas marcantes e um acabamento com curvas mais acentuadas, dando a impressão de um notebook muito fino.

Mesmo assim, o notebook da Samsung é pesado. Ele tem quase dois quilos e levá-lo na mochila pode se tornar uma missão para aqueles que precisam se locomover constantemente. O levei durante vários bate e volta a São Paulo e, entre roupa social, agenda, documentos e acessórios guardados no mesmo saco, eu fiquei com as costas doendo.

Outro ponto chato é a cor. Embora o branco traga uma sobriedade ao notebook, ele dá a impressão que pode ficar encardido logo. Moro próximo à praia e nesses dois meses usando o produto, sempre passava um paninho para evitar que a maresia deixasse sua marca.

Tirando essas duas impressões negativas, a Samsung fez um ótimo trabalho no X51. Ao abrir o notebook, o teclado tem a mesma elegância que o design externo. Há um espaçamento entre as teclas que te deixa digitar bem e com conforto.

Os botões ainda são bem posicionados que, mesmo com um teclado numérico, você consegue trabalhar com suas mãos repousadas no corpo do notebook e digitar perfeitamente sem precisar levá-las para alguma tecla. Ah! O touchpad também tem botões separados também.

Tela

A tela do Expert X51 é um grande chamativo. Por ter 15,6 polegadas e ser Full HD, ela é ideal para quem mexe com aplicações como Photoshop, Adobe Premiere e afins. Há um conforto em trabalhar na máquina já que o display possui antirreflexo e cores vivas.

Dito isso, a tela funciona muito bem quando você está sentado em frente à ela. Mas mudanças de angulação geram perdas. O display fica escuro e é difícil ver o conteúdo ali. Ainda mais quando você deita com o notebook no colo para ver filme, por exemplo.

Desempenho

O X51 tem uma configuração muito boa. O chip da Intel i7-6500U roda entre 2,5 GHz a 3,1 GHz e tem uma memória cache de 4MB. Alinhado aos 8GB de RAM, é possível aproveitar o máximo de aplicações mais pesadas, sem perdas de desempenho. Em certos momentos, o uso intenso deixava o notebook mais quente, mas não a ponto de gerar uma preocupação.

Com uma especificação robusta, o notebook da Samsung apresentou poucos problemas. Enquanto o uso do Adobe Premiere era fluído, o mesmo não acontecia com o Chrome! Sim, o Chrome!

Ok que eu tinha meio mundo de abas abertas e uma delas era o YouTube tocando algum DVD de banda coreana. Mas o navegador travava o tempo todo a ponto de precisar fechar tudo e, às vezes, até reiniciar o notebook para ele poder abrir normalmente. O Chrome é um mal necessário, de fato.

Reiniciar o notebook também foi um ponto crítico. Muitas vezes o Windows demorava a responder e a tela inicial com o nome da Samsung ficava num looping infinito. Ela não saía dali durante minutos, o que não deveria acontecer – de vez em quando – devido à configuração da máquina.

Sobre jogos, o X51 tem um HD de 1TB, espaço suficiente para quem tem conta no Steam ou prefere baixar na própria loja da Microsoft. Um SSD seria melhor, mas poderia afastar esse público já que esse tipo de armazenamento cairia bem para quem mexe com edição.

Embora a placa de vídeo não seja a ideal para jogos mais robustos, o notebook não fez feio. Instalei Resident Evil 7 e consegui jogar de boa. Foram poucas as vezes em que o jogo travou e deu para me divertir um bocado. Mas confesso que eu jogava muito mais Candy Crush Soda Saga. Foi o meu passatempo das viagens de avião.

Bateria

A duração da bateria do X51 é apenas ok. Com programas mais pesados, consegui 4h de uso sem parar. Realizando tarefas básicas – e-mail, redes sociais, editores de texto – esse tempo subiu para cinco.

É um tempo até agradável para quem ficou, enquanto testava o notebook, vivendo em aeroportos. Mas se levarmos isso para o ambiente de trabalho, vai ser preciso colocar o X51 algumas vezes na tomada.

Vale comprar um Expert X51?

O Expert X51 garante um bom desempenho para quem trabalha com edição e gosta de jogos… mais leves. A máquina pode ser uma opção inteligente para quem faz mais o perfil profissional, mas há um porém.

É legal a Samsung trazer um modelo específico para determinado público, mas o X51 não tem SSD, o que a empresa poderia ter trabalhado na versão atualizada lançada em 2017.

Outro ponto é o preço. Observando em sites de busca, o X51 pode ser encontrado a partir de R$ 3.650, um valor meio alto quando ele chegou a R$ 2.900 em abril. Enquanto isso, a concorrência tem modelos semelhantes com preços mais “em conta”. O notebook valeria a pena? Valeria, mas o que vale muito mais é colocar uma notificação de queda de preço no Zoom ou Buscapé primeiro.

Pontos positivos

– Design e teclado
– Ótimo desempenho
– Configuração robusta

Pontos negativos

– Preço
– Bateria
– Notebook é pesado

Fotos: Thulio Falcão/Tecnosense

*O Expert X51 foi emprestado pela Samsung para a produção da análise

Avaliação do Editor

Design 95%
Bateria 80%
Desempenho 90%
Custo-benefício 75%
O Expert X51 é um notebook intermediário da Samsung voltado para geeks e profissionais. A máquina tem configuração robusta e ótimo desempenho, principalmente na hora de rodar programas mais pesados, mas peca no armazenamento HD, preço e bateria.
85
WhatsApp adia fim de suporte a celulares antigos
Previous post

WhatsApp volta a funcionar após queda de serviço

Por que 4 de maio é o Dia do Star Wars?
Next post

Por que 4 de maio é o Dia do Star Wars?

Thulio Falcão

Thulio Falcão

Eu sou jornalista e gosto de brindar. Na falta de um par, brindo só. O importante é o copo cheio. Nada melhor que jogar videogame ou discutir tecnologia num boteco de esquina.