AnálisesNotícias

[Análise] Samsung Gear VR 2015

Conteúdos em 360 graus têm se tornado mais frequente nas redes sociais. E claro, usar um óculos de realidade virtual traz uma imersão bem diferente do que ver imagens e vídeos em 360 graus na frente da tela de um PC. Mas qual a sensação de usar esse dispositivo? Bastante sensorial, é o que posso escrever. Por um tempo, testei o Samsung Gear VR, óculos de realidade virtual da marca, e entendi o motivo da empresa em querer expandir esse mercado e levar uma experiência diferente ao consumidor.

LEIA TAMBÉM:
[Análise] Samsung Galaxy S7

Primeiro de tudo, o Gear VR é um óculos para você usar sentado em uma cadeira com rodinhas. Ao colocá-lo, a sensação é de você ser teletransportado para dentro do conteúdo exibido no produto. Você pensa que está correndo, pulando, saltando, voando. Mas você está parado. São inúmeras ações sem se “mover” que te deixam tão ofegante quanto estivesse em pé. Sobre experimentar o óculos em pé, é provável que você vá se chocar contra a parede ou algum cômodo. Mas aí fica por sua responsabilidade.

O design do Samsung Gear VR colabora em trazer uma experiência mais imersiva. O óculos é leve, fácil de ajustar à cabeça do usuário. As lentes também são ajustáveis através de um botão de foco. Ao acoplar o smartphone, a plataforma do Oculus irá rodar e em poucos passos você consegue ter uma gama de conteúdo. Aqui você vai poder reproduzir diversos conteúdos em 360 graus, como também baixar aplicativos e jogos.

Jogos no Samsung Gear VR

Jogar no Gear VR tem seu lado bom e ruim. O óculos possui um touchpad no lado direito e um botão no meio dos direcionais. Ele serve não só para confirmar algumas ações, mas também para te orientar quando estiver com os dedos ali. Há um botão de retorno um pouco acima também. Passar muito tempo com o gadget cansa, mas é longe de ser um problema. A dependência de suas mãos para se divertir com o VR acaba tirando um pouco o interesse de se “manter” nele.

Obviamente, o Samsung Gear VR tem uma pegada gadget de entrada, mas uma integração com o mouse até que cairia bem. Possivelmente é algo que a fabricante já pensa ou desenvolve, mas jogar com os dedos sempre junto ao óculos, quando você ainda precisa girar a cabeça para encontrar um ângulo de visão legal para o desafio, nos leva a questionar: há como evoluir a jogabilidade?

Desempenho do Gear VR

O Gear VR é compátivel somente com smartphones da Samsung. Testei usando um Galaxy S7 e o resultado foi satisfatório, mas podia ser melhor. Alguns conteúdos travaram, outros nem abriram. Mesmo assim, foram poucos os vídeos com alguma queda de qualidade na imagem devido ao display do S7. Lembro que, em 2016, conversei com Renato Citrini, gerente de produtos da Samsung Brasil, sobre a relação do óculos com dispositivos top de linha.

Ele me mostrou que somente smartphones premium poderiam trazer uma experiência sem travamentos ou delay. Se esses problemas acontecem com alguns jogos, não é o mesmo com filmes. O aplicativo do Netflix talvez seja a melhor e maior diversão do Gear VR. Há toda uma ambientação e uma tela enorme. Me peguei várias vezes tentando interagir com os objetos enquanto assistia algo. Mas sem ~sucesso~. Outra bronca é o consumo de bateria. O aparelho esquenta demais por conta do uso da realidade virtual e é preciso sentar próximo a uma tomada para poder se divertir sem preocupações.

Encerro comentando que…

O Samsung Gear VR é um produto de inúmeras possibilidades para desenvolvedores e usuários. De um lado impulsiona a criação de conteúdo. Do outro, temos a expansão do uso do smartphone. Mas é isso que também restringe a popularização do vestível. Ele é compatível apenas com aparelhos da Samsung – Galaxy Note5, Galaxy S6 edge+, Galaxy S6 edge, Galaxy S6, Galaxy S7 e S7 edge. São dispositivos com preço ainda um pouco alto no mercado.

Para os que prezam por imagens em alta resolução, o óculos pode não ser o mais adequado. Mas é certo que usar um dispositivo de realidade virtual é uma experiência única e diferente para cada usuário e o Gear VR garante muitos jogos e aplicativos para isso. Pena que, com ele, essa experiência só vem quando acompanhada de um smartphone que nem sempre cabe no bolso.

O Gear VR custa R$ 799 no site da Samsung. O Novo Gear VR também já está disponível no Brasil pelo mesmo preço.

Avaliação do Editor

Custo-benefício 75%
Design 90%
Desempenho 85%
Interface 90%
O Samsung Gear VR é um óculos de realidade virtual que garante uma experiência imersiva em conteúdos 360 graus, mas esbarra na necessidade de um smartphone premium, o que gera uma barreira para que ele se torne um produto popular.
85
seo Xbox Game Pass console
Previous post

Xbox One e Windows 10 terão recurso que converte mensagens de voz em texto

For Honor e Resident Evil 7 são os games mais vendidos nos EUA em fevereiro
Next post

For Honor e Resident Evil 7 são os games mais vendidos nos EUA em fevereiro

Thulio Falcão

Thulio Falcão

Eu sou jornalista e gosto de brindar. Na falta de um par, brindo só. O importante é o copo cheio. Nada melhor que jogar videogame ou discutir tecnologia num boteco de esquina.