Notícias

Cibercrime custou US$ 10 bilhões aos brasileiros em 2016

Uma pesquisa da Norton mostrou que o brasileiro vai pagar caro pelo cibercrime. Um relatório da empresa mostrou que ataques aos usuários vão custar mais de US$ 10 bilhões. Ou seja, pouco mais de R$ 33 bilhões. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (16).

Segundo a Norton, os ataques virtuais cresceram 10% no Brasil em relação a 2015. Foram 42,4 milhões de pessoas vítimas de golpes. O número representa 39% do total de usuários brasileiros.

A pesquisa mostrou que o roubo de dispositivos móveis (25%) é o cibercrime mais comum por aqui. O relatório apontou também que um em cada cinco usuários com dispositivos conectados não têm nenhuma medida de proteção neles.

Outro dado da pesquisa é quase metade (44%) dos entrevistados não acreditar que o número de usuários de dispositivos conectados seja o suficiente para atrair a atenção dos hackers. Já 62% acham que os dispositivos conectados já foram projetados com segurança virtual.

Mas eles sabem que a ameaça é real. Metade dos usuários afirmaram, nos últimos cinco anos, ficar mais difícil manter a segurança online do que no mundo real. Mesmo assim, a Norton afirma que os consumidores ainda clicam em links desconhecidos e abrem anexos suspeitos. Quase três em cada 10 pessoas não conseguem detectar um ataque de phishing.

A pesquisa completa da Norton está em português e você confere neste link.

Tem projeto brasileiro na final do Bright Minds Challenge, desafio global da DSM
Previous post

Empreendedoras podem passar o dia em grandes empresas com o Coworking Week

DB1 renova CMMI Nível 3 que garante padrão de qualidade de software
Next post

Desafio Pirâmide da Procenge com inscrições até hoje

Thulio Falcão

Thulio Falcão

Eu sou jornalista e gosto de brindar. Na falta de um par, brindo só. O importante é o copo cheio. Nada melhor que jogar videogame ou discutir tecnologia num boteco de esquina.