COMPARTILHAR

Logo mais completa um ano que a Samsung entrou no mercado gamer com o Samsung Odyssey. O notebook, recentemente na segunda geração, ganhou um upgrade: saí a Nvidia GTX 1050 com 4GB e entra a placa gráfica GTX 1060 com 6GB de memória dedicada.

Mas se você pensa em comprar um notebook gamer – e ainda mais o da Samsung -, será que vale a pena investir no Odyssey da primeira geração? Nossa análise abaixo pode te dar uma luz! Confira! 🙂

Notebook apresentou queda de frame rate em Street Fighter V. Foto: Thulio Falcão/Tecnosense

Design

A gente pode dizer que notebooks gamer, por conta da configuração, são pesados e grandes. Com o Odyssey não é diferente. A máquina pesa 2,53 quilos e é todo um exercício físico ao transportá-la na mochila.

O notebook tem tela de 15,6 polegadas com resolução Full HD (1920×1080) e tecnologia HDR, assim como o Odyssey da segunda geração.

O acabamento do notebook é preto com detalhes em vermelho e o logo da linha Odyssey, na tampa traseira, chama atenção quando a máquina é ligada porque ele é iluminado na cor vermelha. Poderia até ter uma configuração para outras cores, mas seria pedir demais huhuhu.

O teclado é retroiluminado e as teclas WASD são destacadas. O trackpad, embora seja funcional, é bem sensível. Um deslizar errado do dedo e você pode fechar as abas do Chrome ou trocar de aplicação sem querer.

Trackpad é funcional, mas pode recursos podem confundir o gamer. Foto: Thulio Falcão/Tecnosense

Configuração e desempenho do Samsung Odyssey

A primeira geração do Odyssey tem duas variantes: uma com processador Core i5 e outra com Core i7, ambas da sétima geração.

As duas possuem GPU Nvidia GeForce GTX 1050, com 4GB de memória dedicada, 8GB de memória RAM e 1TB de HD, mas com entrada para SSD. Eu testei o notebook com o Core i7.

Durante o tempo que fiquei com a máquina, instalei Resident Evil 7, League of Legends, Smite, Street Fighter V, além de programas como Adobe Photoshop e Premiere Pro.

O que posso dizer é que o Odyssey não tem desempenho ruim, mas poderia ser melhor. De todos os jogos, só LoL não apresentou travamentos e que manteve o frame rate nos 60fps todas as vezes que eu jogava.

Já em Street Fighter V, se eu o iniciasse após usar algum software, o frame rate caía para 30fps e deixava o game em câmera lenta. Era preciso reiniciar o notebook para deixar tudo ok.

WASD do teclado ganha destaque no Samsung Odyssey. Foto: Thulio Falcão/Tecnosense

Minha outra crítica é quanto ao boot da máquina. Demorava de dois a três minutos para isso… ou mais se tivesse uma atualização no meio (que falarei logo mais).

A gente também sabe que o Chrome é o inimigo de muita máquina. Aqui também não é diferente. Além do programa demorar a abrir no Odyssey, ele parava de responder com pouco mais de cinco abas abertas. Sério, trabalho com um Dell Core i5, comprado em 2013, e ele ainda aguenta 15 abas no navegador (é o número atual de abas abertas enquanto bato este texto).

Já o Photoshop e Premiere foram super rápidos na execução, assim como no desempenho, o que pode transformar o Odyssey em uma opção de estação de trabalho para aquele profissional que também é gamer.

O legal é que o notebook é “silencioso”. O Odyssey não faz muito barulho, mesmo quando você tenta fazê-lo chegar ao limite. O sistema de ventilação está ali, mas não soa como um helicóptero pousando perto de você, assim como evita esquentar bastante a máquina.

Vai sair na rua com o Odyssey? Leve o carregador. Foto: Thulio Falcão/Tecnosense

Atualizações recorrentes

Sobre as atualizações, fazer a primeira configuração do Samsung Odyssey demora e exige paciência. São inúmeros updates do Windows 10 e dos aplicativos da fabricante que você leva, no mínimo, uma hora.

Ao longo das semanas, algumas atualizações foram aparecendo e elas impediam o uso do notebook até que elas fossem concretizadas. Não sei se foi algo da máquina que testei ou se é geral da linha, mas várias vezes me vi suspenso em League of Legends porque uma atualização de segurança fechava o jogo e me obrigava a finalizar o update para poder usar de boa a máquina.

Bateria

Um notebook gamer exige bastante e, claro, a dica é deixar o Odyssey na tomada. Consegui de 2h30 a 3h alternando entre séries na Netflix, vídeos no YouTube, jogos e programas de edição.

Preço do Samsung Odyssey

Talvez aqui seja o divisor de águas para muitos. O Odyssey foi lançado em maio do ano passado com preço sugerido de R$ 4.999 (Core i5).

Além dos modelos com Core i5 e i7, a Samsung disponibilizou, em outubro de 2017, uma versão com 16GB de memória RAM. Procurando no Zoom, vi que o Core i5 com 8GB de RAM está a partir de R$ 3.499.

O Core i7 com 8GB de RAM pode ser encontrado com preços a partir de R$ 3.798, enquanto o Core i7 com 16GB de RAM, por R$ 4.626.

seo notebook samsung odyssey
Notebook pode ser uma boa opção para quem quer trabalhar e jogar. Foto: Thulio Falcão/Tecnosense

Resumindo…

O Odyssey pode ser um notebook ideal para quem quer alinhar trabalho com diversão. Talvez não seja a máquina perfeita para games mais pesados, mas pode ser uma porta de entrada aos que desejam trocar os consoles por um PC, mas tenham dúvidas em qual dispositivo investir.

O notebook também não tem suporte a jogos com realidade virtual. Pessoalmente, isso não é algo que influenciaria na minha decisão de compra, até porque fico bastante enjoado com essa tecnologia.

Uma consideração também é que o preço dos jogos para PC é mais barato que nos consoles. Então um notebook gamer pode trazer um retorno a médio prazo, talvez!?

Outro ponto que o Odyssey 2018 foi lançado recentemente e tem preço sugerido de R$ 6.999. Então se seguirmos a linha de somente produtos Samsung, a primeira geração pode ser suficiente para conhecer o que a fabricante quer entregar a esse público.

Especificações

Samsung Odyssey
Processador:
Intel Core i7 7700HQ (2.8 GHz até 3.8GHz 6 MB L3 Cache)
Memória RAM: 8 GB DDR4, com expansão de até 32GB
GPU: Nvidia GeForce GTX 1050 com 4 GB de memória GDDR5 dedicada
Armazenamento: 1 TB, suporte à SSD.
Tela: 15,6 Full HD
Conexões: 1x HDMI; 1x USB 3.0; 2x USB 2.0; leitor de cartão multimídia 3-em-1 (SD, SDHC, SDXC); 1x P2 combo; 1x Ethernet RJ45 (LAN); 1x conector de energia
Peso: 2,52 Kgs
Bateria: 43 Whr